Products Description
AmBisome ® anfotericina B lipossomal

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

O ingrediente ativo do AmBisome é a anfotericina B, um antibiótico antifúngico usado para tratar infecções graves causadas por fungos. AmBisome é usado para tratar infecções fúngicas severas oportunistas e/ou infecções fúngicas endêmicas e infecções fúngicas oportunistas sistêmicas.

Seu médico poderá prescrever AmBisome se achar que você contraiu uma infecção fúngica porque sua contagem de leucócitos no sangue está baixa. Neste caso, seu médico só prescreverá AmBisome se você continuar com febre após ter recebido antibióticos por quatro dias.

AmBisome também é indicado no tratamento de leishmaniose visceral, uma doença causada por um parasita.

AmBisome não é indicado no tratamento de infecções fúngicas comuns leves, como, por exemplo, infecções na unha.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Os lipossomas são esferas fechadas formadas por diversas substâncias, como fosfolipídios, um tipo de partícula de gordura. Os fosfolipídios se organizam em uma camada dupla (bicamada) quando colocados em soluções aquosas. Devido à sua estrutura, a anfotericina é atraída pelo componente de gordura que permite que o fármaco se integre à bicamada lipídica dos lipossomas.

A anfotericina B é fungistática (reduz a taxa de crescimento de fungos) ou fungicida (mata fungos) dependendo de sua concentração nos fluidos corporais e da suscetibilidade do fungo ao medicamento. Acredita-se que a ação do medicamento ocorra através da sua ligação com esteróis na membrana celular fúngica, alterando a parede celular e permitindo a passagem de vários tipos de moléculas pequenas. As membranas celulares de mamíferos também contêm esteróis, e foi sugerido que a anfotericina B pode danificar membranas de células humanas através do mesmo mecanismo pelo qual causa dano a células fúngicas.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Seu médico não lhe prescreverá AmBisome se:

  • Você for alérgico (hipersensibilidade) à anfotericina B ou a qualquer outro ingrediente de AmBisome.
  • Você já tiver tido uma reação anafilática ou anafilactoide grave ao AmBisome (uma reação alérgica imediata, com risco de morte e sintomas como vermelhidão, coceira, mal-

estar, inchaço da face, boca, língua e vias respiratórias, que muitas vezes é grave o bastante para dificultar a respiração).

Este medicamento é contraindicado em pacientes com problemas hereditários raros de intolerância à frutose, má absorção de glicose-galactose ou insuficiência de sacarose-isomaltase.

Esse medicamento é de uso exclusivo hospitalar e deve ser utilizado de acordo com as instruções de uso contidas na bula.

O ingrediente ativo do AmBisome é a anfotericina B, um antibiótico antifúngico usado para tratar infecções graves causadas por fungos. AmBisome é usado para tratar infecções fúngicas severas oportunistas e/ou infecções fúngicas endêmicas e infecções fúngicas oportunistas sistêmicas.

Seu médico poderá prescrever AmBisome se achar que você contraiu uma infecção fúngica porque sua contagem de leucócitos no sangue está baixa. Neste caso, seu médico só prescreverá AmBisome se você continuar com febre após ter recebido antibióticos por quatro dias.

AmBisome também é indicado no tratamento de leishmaniose visceral, uma doença causada por um parasita.

AmBisome não é indicado no tratamento de infecções fúngicas comuns leves, como, por exemplo, infecções na unha.

Descargar Paciente

Descargar Profissional

Truvada ® fumarato de tenofovir desoproxila + entricitabina

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

TRUVADA é sempre utilizado em associação com outros medicamentos anti-HIV-1 no tratamento de pessoas com infecção pelo HIV-1. TRUVADA é indicado para o tratamento em adultos com, ou acima de, 18 anos. Não existem dados disponíveis para o uso de TRUVADA em pacientes menores de 18 anos ou com idade superior a 65 anos.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

TRUVADA é um tipo de medicamento conhecido como inibidor da transcriptase reversa análogo de nucleosídeo (ITRN) do HIV-1 (vírus da imunodeficiência humana). TRUVADA contém 2 medicamentos, EMTRIVA® (entricitabina) e VIREAD® (fumarato de tenofovir desoproxila ou tenofovir DF) reunidos em um único comprimido.

A infecção pelo HIV destrói as células CD4+ T, que são importantes para o sistema imunológico. O sistema imunológico ajuda a combater as infecções. Após a destruição de um grande número de células T, desenvolve-se a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS).

TRUVADA ajuda a bloquear a transcriptase reversa do HIV-1, uma substância química (enzima) necessária à multiplicação do HIV-1 no corpo humano. TRUVADA reduz a quantidade do HIV-1 no sangue (carga viral). TRUVADA pode também ajudar a aumentar o número de células T (células CD4+). A redução da quantidade de HIV-1 no sangue diminui a 3

possibilidade de morte ou infecções que podem ocorrer quando o sistema imunológico está enfraquecido (infecções oportunistas).

TRUVADA não cura a infecção pelo HIV-1 ou a AIDS. Os efeitos a longo prazo do TRUVADA são atualmente desconhecidos. Indivíduos em tratamento com TRUVADA podem continuar a desenvolver infecções oportunistas e outras complicações da infecção pelo HIV-1. Infecções oportunistas são infecções que se estabelecem devido à fraqueza do sistema imunológico. Algumas delas são: pneumonia, infecções pelo vírus da herpes e pelo complexo Mycobacterium avium (CMA). É muito importante consultar seu médico regularmente durante o tratamento com TRUVADA.

TRUVADA não reduz o risco de transmissão do HIV-1 a outras pessoas, através de contato sexual, compartilhamento de agulhas ou contaminação sanguínea. Para garantir a sua saúde e a dos outros, é importante sempre manter relações sexuais seguras, usando um preservativo de látex ou poliuretano, ou outra barreira que reduza as chances de um contato sexual com sêmen, secreções vaginais ou sangue. Nunca use ou compartilhe agulhas usadas.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Qual a informação mais importante que devo saber sobre TRUVADA?

  • Alguns indivíduos sob tratamento com TRUVADA (análogos de nucleosídeos) relataram o desenvolvimento de uma condição grave chamada acidose lática (acúmulo de ácido lático no sangue). A acidose lática é uma emergência médica que deve ser tratada em um hospital. Informe ao médico imediatamente o aparecimento dos seguintes sinais ou sintomas de acidose lática:
  • Fraqueza ou fadiga.
  • Dores musculares invulgares (não normais).
  • Dificuldade respiratória.
  • Dores abdominais com náusea e vômito.
  • Sensação de frio, especialmente nos braços e nas pernas.
  • Tonturas ou vertigens.
  • Batimento cardíaco acelerado ou irregular.
  • Alguns indivíduos sob tratamento com medicamentos como o TRUVADA desenvolveram problemas hepáticos graves, chamados hepatotoxicidade, com aumento do fígado
  • (hepatomegalia) e gordura no fígado (esteatose hepática). Informe ao médico imediatamente o aparecimento dos seguintes sinais ou sintomas de problemas hepáticos:
  • Sua pele ou o branco dos seus olhos ficar amarelo (icterícia).
  • Sua urina ficar escura.
  • Suas fezes ficarem claras.
  • Perda de apetite por vários dias ou mais.
  • Sentir o estômago embrulhado (náusea).
  • Sentir dores abdominais.
  • Há maior probabilidade de acidose lática ou problema hepático se você for mulher, estiver com o peso acima do normal (obesa) ou estiver tomando medicamentos análogos de nucleosídeos, como o TRUVADA, há muito tempo.
  • Se também estiver infectado pelo vírus da Hepatite B (VHB) você necessitará de acompanhamento médico cuidadoso durante vários meses após interromper o tratamento com o TRUVADA. O monitoramento inclui exames médicos e testes de sangue para verificar se houve um agravamento da infecção pelo VHB. Pacientes infectados pelo vírus da Hepatite B, que recebiam tratamento com TRUVADA e interromperam o tratamento podem sofrer exacerbações da hepatite. Uma exacerbação é o retorno súbito da doença em um estágio pior do que o anterior.

Quem não deve tomar TRUVADA?

  • Não tome TRUVADA se você for alérgico ao TRUVADA ou a qualquer um dos seus ingredientes. Os ingredientes ativos de TRUVADA são a entricitabina e o tenofovir DF.
  • Não tome TRUVADA se você já estiver sob tratamento com ATRIPLA® (uma associação de dosagem fixa de entricitabina, tenofovir e efavirenz), VIREAD (tenofovir) ou produtos contendo lamivudina, pois estes medicamentos contêm o mesmo ingrediente ou ingredientes ativos similares.
  • Não tome TRUVADA para tratamento da infecção pelo HIV se já estiver tomando HEPSERA® (adefovir dipivoxil) para o tratamento da infecção pelo VHB.

Não existe contra-indicação por grupo etário. Todavia, a segurança e a eficácia do Viread, um dos componentes do Truvada, não foi estabelecida para pacientes menores de 18 anos.

Descargar Paciente

Descargar Profissional

Viread ® fumarato de tenofovir desoproxila

1. PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

VIREAD deve ser sempre utilizado em associação com outros agentes antirretrovirais para tratar pessoas com infecção pelo HIV-1 em adultos com 18 anos ou mais.

VIREAD é também usado no tratamento da hepatite B crônica (uma infecção com o vírus da hepatite B [VHB]) em adultos com 18 anos ou mais.

VIREAD não cura a infecção pelo HIV-1 ou AIDS. Os efeitos de longo prazo de VIREAD não são conhecidos até o momento. Pessoas que tomam VIREAD permanecem em risco de contrair infecções oportunistas ou outras condições que ocorrem devido à infecção pelo HIV-1. Infecções oportunistas são infecções que se desenvolvem porque o sistema imune encontra-se debilitado. Algumas destas infecções são: pneumonia, infecções pelo vírus da herpes, infecções pelo complexo Mycobacterium avium (MAC).

VIREAD reduz o risco de transmissão do HIV-1 ou VHB?

VIREAD não reduz o risco de transmissão do HIV-1 ou do VHB através do contato sexual ou sangue contaminado. Continue praticando sexo seguro e não use ou compartilhe agulhas usadas. Não compartilhe artigos pessoais que possam ter sangue ou fluidos corporais, como escovas de dentes ou lâminas de barbear. Existe uma vacina para proteger as pessoas em risco de serem infectadas pelo VHB.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

VIREAD é um medicamento denominado inibidor da transcriptase reversa análogo de nucleotídeo (ITRN) do HIV-1 (vírus da imunodeficiência humana) e um inibidor da polimerase do VHB.

Utilização no tratamento da infecção pelo HIV-1:

VIREAD deve ser sempre utilizado em associação com outros medicamentos anti-HIV para tratar pessoas com infecção pelo HIV-1.

A infecção pelo HIV destrói células CD4+ T que são importantes ao sistema imune. Após a destruição de um grande número de células T, o paciente desenvolve a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). VIREAD ajuda a bloquear a transcriptase reversa, uma substância química (enzima) necessária à multiplicação do HIV-1 em seu corpo. VIREAD reduz a quantidade de HIV-1 no sangue (chamada carga viral) e pode ajudar a aumentar o número de células T (chamadas células CD4). Reduzindo-se a quantidade de HIV-1 no sangue (a carga viral), reduzem-se as chances de morte ou infecções que acontecem quando o sistema imune está debilitado (infecções oportunistas).

Utilização no tratamento da hepatite B crônica:

VIREAD atua interferindo no funcionamento normal de uma enzima (ADN polimerase do VHB) essencial para a reprodução do vírus VHB. O VIREAD pode ajudar na redução da quantidade de vírus da hepatite B no organismo, reduzindo a capacidade do vírus de se multiplicar e de infectar novas células hepáticas.

Não sabemos por quanto tempo o VIREAD pode ajudar a combater a sua hepatite. Às vezes, os vírus modificam-se em seu organismo e os medicamentos deixam de atuar. Isto chama-se resistência ao medicamento.

O VIREAD pode melhorar o estado de seu fígado, mas não sabemos se o VIREAD diminuirá suas chances de contrair danos hepáticos (cirrose) ou câncer no fígado causado pela hepatite B crônica.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Junto com seu médico, você deve decidir se VIREAD é certo para você.

Não tome VIREAD se:

  • você for alérgico a VIREAD ou qualquer um de seus ingredientes
  • se você já estiver tomando TRUVADA® (comprimido combinação de entricitabina/ fumarato de tenofovir desoproxila) ou ATRIPLA™ (comprimido combinação de efavirenz/entricitabina/fumarato de tenofovir desoproxila), pois VIREAD é um dos ingredientes ativos de TRUVADA e de ATRIPLA
  • você está sob tratamento com HEPSERA® (adefovir dipivoxil) no momento

Não há contra-indicação relativa a faixas etárias, no entanto a segurança e eficácia de VIREAD em pacientes abaixo de 18 anos de idade não foram estabelecidas.

Descargar Paciente

Descargar Profissional

Sovaldi ® Sovaldi

A product manufactured by Gilead Sciences, Inc. and distributed in Brazil by United Medical Ltda.

Vidaza ® azacitidina

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Vidaza® é indicado para o tratamento de pacientes com Síndrome Mielodisplásica (alteração das células sanguíneas) dos subtipos anemia refratária (redução de células que transportam oxigênio e gás carbônico) com excesso de blastos (células sanguíneas imaturas que não exercem suas funções), ou AREB, de acordo com a classificação FAB (classificação franco-americano-britânica, que considera que na mielodisplasia há alterações no formato e na função das células), a leucemia mielóide aguda (alteração sanguínea com excesso de células de defesa que não funcionam adequadamente) com 20 – 30% de blastos na medula óssea com displasia multilinhagem de acordo com a classificação OMS (classificação da Organização Mundial da Saúde que considera alterações no funcionamento de todas as células sanguíneas) e leucemia mielomonocítica crônica (classificação FAB modificada, classificação franco-americano-britânica, que considera que na mielodisplasia há casos em que a alteração está na células de defesa).

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Vidaza® é conhecido como um agente que provoca a hipometilação das células doentes da medula óssea, ajudando a medula óssea do paciente melhorar sua função. Os efeitos citotóxicos da azacitidina causam a morte de células que se dividem rapidamente, incluindo células cancerosas que não respondam aos mecanismos de controle de crescimento normal.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Vidaza® é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida a azacitidina ou manitol. Vidaza® é também contra-indicado em pacientes com tumores hepáticos malignos avançados.

Descargar Paciente

Descargar Profissional

Quick Pad ® Compressas para Antissepsia

Quick Pad apresenta Múltiplas Vantagens Quick Pad substitui com inúmeras vantagens as bolinhas de algodão embebidas em álcool. Quick Pad contém compressas estéreis, de um não tecido, embebidos em álcool isopropílico a 70% e proporciona maior economia e segurança reduzindo o desperdício.

  • Uso em hospitais, centros cirúrgicos, laboratórios, clínicas, consultórios e farmácias;
  • Maior antissepsia pois não deixa fibras nem resíduos, diminuindo o risco de infecção;
  • Antissepsia da pele em punções e aplicações venosas ou musculares; • Uso na desinfecção de conectores adaptados ao paciente;
  • Circular em UTIs e ambientes contaminados pois permanece fechado o tempo todo;
  • Permite a retirada de apenas uma compressa de cada vez, evitando a contaminação e o desperdício;
  • Transporte sem que álcool evapore ou derrame;
  • Elimina o vai-vem de bolinhas de algodão encharcadas.

Maior praticidade Com apenas um movimento, o usuário retira a compressa já embebida em álcool isopropílico (70%), pronta para a antissepsia. O álcool é distribuído uniformemente por toda a compressa, evitando desperdícios, contaminações e acidentes.

Cada embalagem de Quick Pad contém 150 compressas de 4×4 cm esterilizadas acondicionadas em uma embalagem prática e segura.

United Medical Ltda.

Av. dos Imarés, 401, Moema
04085-000, São Paulo, SP - Brasil
Tel: +55 11 5090 7233
Fax: +55 11 5090 7239

Working hours:

Monday to Thursday: 8:30 am to 6:00 pm
Friday: 8:00 am to 3:00 pm

To report an adverse event:

On-line form - Click here
farmacovigilancia.brasil@grupobiotoscana.com
Tel: 0800-770-5180

SAC
Tel: 0800-770-5180
Email: sac.brasil@grupobiotoscana.com